Automação Industrial

25mar

A evolução histórica da humanidade é surpreendente e instigante, durante milhões de anos a necessidade primitiva passou e ultrapassou inúmeras barreiras, em análise abrangente, desde o período Paleolítico até a moderníssima indústria 4.0 a evolução foi um constante, mas de certa forma muito mais acentuada tecnologicamente com várias descobertas e estudos importantes nas diversas áreas do conhecimento nos últimos duzentos anos.

 

O entendimento básico de uma revolução industrial é a modernização, a necessidade de substituir o esforço físico intenso também conhecido como trabalho braçal por máquinas, o aspecto mais simples em sua essência se resume a uma importante palavra – “longevidade”, qualquer ser humano deseja desfrutar de conforto com qualidade de vida plena por um longo período terreno.

 

Uma das primeiras grandes invenções foi a máquina a vapor, essa foi a base para a drástica redução do esforço físico, a indústria 1.0 surgiu da mecanização de teares empregando a energia do vapor na Inglaterra, mas logo se espalhou por vários países do leste europeu. Se passaram algumas décadas e logo nasceu a indústria 2.0, o surgimento da eletricidade e motores de combustão interna impulsionaram a produção em escala industrial e viabilizaram as linhas de montagem principalmente de veículos, nesse contexto um dos grandes precursores do mundo moderno foi Henry Ford.

 

Mais algumas décadas se passaram e o surgimento da indústria 3.0 foi um marco tecnológico na área de eletrônica, do transistor nasceram computadores e dispositivos eletrônicos de controle como CLP’s (controladores lógicos programáveis) que se tornaram um marco técnico científico para a indústria de máquinas e processos, robótica, internet e a tão sonhada e aguardada área da Engenharia de Automação e Controle Industrial.

 

O conceito de indústria 4.0 foi apresentado pela primeira vez em 2011 na Feira de Hannover – Alemanha visando elevar o nível de manufatura do pais empregando alta tecnologia, por trás deste conceito existem quatro componentes – chave para a formação deste modelo de indústria que são: Cyber Systems (CPS), Internet das Coisas (Internet of Things – Iot), Internet of Services (Ios) e Fábricas Inteligentes (Smart Factories).

 

O título indústria 4.0 se espalhou rapidamente e mundialmente, tanto é que foi abordado no Fórum Econômico Mundial em Davos – Suíça, o que se espera é uma integração sofisticada entre as plantas industriais, robôs, máquinas e sistemas inteligentes e a maior disposição de informações possíveis para análise e tomada de decisão em tempo real, a Automação Industrial está na vanguarda de todas essas tecnologias, atuando dia-a-dia para a melhoria contínua dos modelos de integração dos sistemas entre outras atribuições.

 

“ A indústria 4.0 é a transformação completa de toda a esfera de produção industrial através da fusão da tecnologia digital e da internet com a indústria convencional. ” Angela Merkel.

Compartilhe

FacebookLinkedIn