Automação Industrial

16out

Atualmente podemos nos referir ao mundo globalizado envolvendo milhões de informações trocadas a cada segundo, em todas as áreas houve progressos de certa forma extremamente significativos, mas existem áreas que ainda demandam um avanço tecnológico embasados em pesquisa e desenvolvimento com foco no aprimoramento do conhecimento técnico e sua aplicação principalmente em escala mundial. Uma das áreas que mais evoluiu nas últimas décadas foi o setor industrial e a modernidade se desenvolveu principalmente com as tecnologias desenvolvidas pela área da “Automação e Controle Industrial”.

 

O CORAÇÃO da indústria moderna é um equipamento batizado nos Estados Unidos como PLC (Programable Logic Control) que em português é descrito como CLP (Controlador Lógico Programável), podemos dizer que no início da Automação Industrial não haviam CLP’s, a primeira fase ocorreu no século XVIII com a criação da máquina a vapor caracterizando a chamada Revolução Industrial, no início do século XX o conceito de ambiente industrial já existia com certa importância, mas ainda assim o nível da automação se encontrava em um estágio rudimentar, necessitando de novos aprimoramentos.

 

Pode-se dizer que logo no início do século passado a indústria abriu caminhos para novos conceitos, o crescimento da população e demanda por produtividade, qualidade e principalmente lucro havia se difundido industrialmente, foi então que em 1909 Henry Ford ditou os rumos da indústria moderna que possuímos atualmente ao criar as linhas de montagem para seu veículo, é neste contexto que podemos mencionar o início da pré-existência da Automação Industrial juntamente com a produção em larga escala, neste período houve a necessidade de máquinas automatizadas por relés e outros vários dispositivos mecânicos para controle de processos.

 

Conforme a definição da NEMA (National Electrical Manufacturers Association) o CLP é um aparelho eletrônico digital que utiliza uma memória programável com armazenamento interno de instruções para implementações específicas, tais como, lógica, temporização, contagem aritmética, sequenciamento, controle de módulos de entradas e saídas, além do controle em vários tipos de máquinas e processos, foi então que em 1968 nos EUA a empresa BedFord Association desenvolveu o primeiro substituto dos relés mecânicos (estes por sua vez susceptíveis ao desgaste) da era Henry Ford, o MODICON (Modular Digital Controller) foi o primeiro CLP criado para tornar os sistemas de manufatura flexíveis e seguros.

 

Os CLP’s são uma espécie de computadores industriais, com hardware e software formando uma unidade de processamento, várias informações são analisadas em tempo real através da programação a captura de informações por meios dos dispositivos de campo chamados sensores, normalmente a linguagem de programação difundida é a Ladder, essa linguagem se aproxima muito de esquemas elétricos a relés nos quais entraram em substituição com e evolução tecnológica, dos sistemas mecânicos ao nível digital a evolução com a implementação do uso dos CLP’s foi notável, com ciclos de varredura rápido, compactos, programáveis, interface amigável, capacidade de análise de suas próprias falhas e falhas em processos, comunicação analógica e digital, são alguns dos atributos mais importantes presentes nestes dispositivos, e de fato os maiores beneficiados são as indústrias que dispõem através de Engenharia de Controle e Automação a base para a implementação, configuração, programação e a disponibilidade para o aumento e segurança da produtividade nos seus processos.

Compartilhe

FacebookLinkedIn